SOBRE O TEMPO


Tempo, sagrado tempo que carrega chaves de pesadas caixas entupidas de conteúdos.
Tempo, lento tempo que carrega a saudade que não se desfaz.
Tempo, corrido tempo que carrega momentos que não se repetem, que não param de se repetir, que se esvaem, que marcam, que passam.
Tempo, bondoso tempo que dura uma eternidade no instante de um alento.
Tempo, raivoso tempo que separa vidas em movimento.
Tempo, senhor tempo, vagando aflito, na exaustão do sempre, marcando épocas, deixando rastros, seguindo em frente.
Tempo, te chamam de passado, de presente, de futuro...te chamam de volta ou te pedem para ir. E num silêncio absoluto, sem dar ouvidos, segue tua sina.
Tempo, quanto desse teu mistério ainda resta em mim?